Volta para a capa
ENTREVISTA SIMULTÂNEA

Ezra Pound

Ezra Weston Loomis Pound

Nasceu em 10 de agosto de 1885, em Idaho, EUA. Poeta e crítico literário com vasta produção literária, chegou a publicar mais de 90 volumes de poesia, crítica e traduções. Ainda jovem, viveu em Londres e Paris na década de 1920. Mais tarde passou a viver na Itália até a II Guerra Mundial, onde trabalhou em propaganda antialiada pelo rádio. Em 1945, foi preso pelas tropas norte-americanas e julgado por traição. Passou mais de seis meses confinado numa prisão solitária, chegando a sofrer repetidos ataques de histeria e terror. Levado aos EUA, escapou da pena de morte por ser considerado louco. Permaneceu quatorze anos internado no Saint Elizabeth Hospital e retornou à Itália em 1958, onde viveu até o fim da vida em companhia de sua filha. Sua maior obra poética, Os Cantos, estruturada segundo o modelo da Divina Comédia, começou a ser publicada em 1917 e sua última parte, Tronos, foi lançada em 1959. Os poemas mais curtos foram coligidos na obra Personae, publicada em 1926 e, em edição ampliada, em 1950. Seu poema Waste Land é considerado o maior poema do século 20 em língua inglesa. Outras obras: Exultations (1909), Provence (1910), Cathay (1915), Versi prosaici (espécie de autocrítica poética) e Instigations (1920), em que aparece o crítico e teórico literário para divulgar sua teoria do ideograma. Na crítica literária, destaca-se o caráter formador de sua personalidade com obras como A arte da poesia e ABC da literatura, traduzidas pela Editora Cultrix. Suas últimas publicações foram Love poems of ancient Egipt (1962) e From Confucious to Cummings (1963). Faleceu em Veneza, em 1º de novembro de 1972.

 

Prossiga na entrevista:

Por que escreve?

Como escreve?

Onde escreve?

Música

Politica

Relações Literárias

Conselho Literário