Volta para a capa
ENTREVISTA SIMULTÂNEA

Jean Cocteau

Jean Maurice Eugène Cocteau

Nasceu em 05/07/1889, em Maisons Laffitt, França. Cineasta, ator, poeta, escritor e dramaturgo e um dos mais talentosos artistas do século XX. Começou a escrever aos dez anos, aos dezesseis já publicava suas primeiras poesias, cuja obra principal é o livro Clair-obscur, editado em 1954. Atuou ativamente em diversos movimentos artísticos, particularmente o conhecido Grupo dos seis. deu um impulso decisivo a todas as correntes de vanguarda, especialmente ao surrealismo. Foi eleito membro da Academia Francesa em 1955. Homosexual assumido, manteve estreita amizade com Jean Marais, seu ator preferido. Realizou sete filmes e colaborou enquanto argumentista  e narrador em mais alguns. Todos ricos em simbolismos e imagens surreais. É considerado um dos mais importantes cineastas de todos os tempos.  Alguns de seus filmes:  Sangue de um poeta (1930), A bela e a fera (1946),  Orfeu (1950), O testamento de Orfeu (1959). Alguns de seus livros: Os meninos diabólicos (1939), Os cavaleiros da Távola Redonda (1957), Desatino (1958), O livro branco (1985), A voz humana (1989), As crianças diabólicas ( 2000), e Visão invisível (2006).  Ficou conhecido, também, como um grande autor de frases célebres como esta: "Não sabendo que era impossível, foi lá e fez". Faleceu em 11/10/1963.

Prossiga na entrevista:

Como escreve?

Onde escreve?

O que é inspiração?
Psicanálise

Conselho literário
Crítica Literária