Volta para a capa
Música
Paulo Leminski

"Em matéria de poesia, eu estava muito ligado ao espaço. Escrevia no espaço. Hoje, eu estou escrevendo no tempo. Cumpri meu serviço militar na poesia concreta. Então, a minha poesia pesava a página, as palavras procuravam o espaço da página. Era o valor do espaço que me dirigia. Depois, com o meu contato cada vez maior com a música; com o fato de ter me tranformado em músico, letrista, comecei a escrever no tempo. Quer dizer, comecei a escrever na cadência da fala. A minha poesia se tornou um pouco mais caudalosa. Eu fazia poesia com menos palavras na época em que era espacial, mas hoje sou temporal. O próprio compromisso de massas que assumi, com a coluna de um jornal que circula em mais de 300 cidades do interior do Paraná, como é o Correio de Notícias, na qual ocasionalmente publico também poesia, fez com que eu tenha mudado de página, vamos dizer assim. Agora escrevo mais para o gravador do que para a página. A minha poesia está sendo escrita no tempo".

Fonte: Um escritor na biblioteca: 1980. Curitiba: Biblioteca Pública do Paraná, 2013.

- Por que escreve?

- Como escreve?
- Onde escreve?

- Influência literária
- Biografia